On quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Com certeza vc sendo ateu ou não, já deve ter escutado esta linda e maravilhosa frase.
Poderia dizer que é tão linda quanto eu te amo! Você é a melhor coisa que aconteceu em minha vida!
Você é minha vida! Palavras tão contrárias e tão agressivamente nulas em comparação com os tais palavrões que conhecemos e escutamos por tudo quanto é lugar. Na verdade um tanto quanto o outro são apenas combinações de letras aos quais existem intenções por trás.
É nessa intenção que quero chegar. Algumas dessas frases podem se transfomar em palavrões piores apenas acrescentando por exemplo um simples não. Eu NÃO te amo por exemplo. Mas são realmente as intenções que dão ordens às palavras, muitas vezes nos gestos.
 

Tudo está atrás das intenções.




Mas qual será a intenção de um crente que vem nos enfiar sua pregação goela à baixo e ouve um agora não ou sou da umbanda, ou ainda um sou ateu, quando ele diz que Jesus te ama? Será que não quer dizer um vai tomar naquele lugar? O que deve estar se perguntando agora deve ser qual a intenção do mesmo quando deseja que sua alma queime no fogo do mámore do inferno... imaginem...
Claro que não estou a defender o uso de palavrões pois isso realmente não é muito educado, porém tem lugar que nem sempre a educação é obrigatória em um nível tão alto que não se possa soltar um palavrãozinho... mas o pior é sua intenção atrás das palavras.
 
Vou confirmar através desse argumento que o crente é crente só com sua preciosa língua pois nas atitudes e desejos é tão ateu como eu, ou até pior que eu mesmo que nego deus... pois quando passo perto do mesmo e ele vem com aquele famoso-papelzinho-que-não-te-diz-nada e você nega ele deveria se arrepender profundamente do que te deseja por algo que é da sua escolha e que é do seu direito "dado pelo próprio deus dele". Conclusão, ou ele não crê e/ou não está nem aí para consequências infernais adquiridas por tal desejo. Certo que ele é humano pode errar mas tbm tem consciência do que sente em sua plenitude e sabe que o deus dele é onipotente e onipresente e ainda assim não se arrepende perante o seu deus. Será que ele crê mesmo? E o mais engraçado que nós que negamos o seu papelzinho passamos e vivemos nossas vidas e nem chegamos a lhe desejar mal algum ou tanto mal quanto ele mesmo nos desejou por não pegar seu "santo" papelzinho.

Então quando te entregarem um panfleto e você não aceitar ou pegar e jogar fora e ouvir que Jesus te ama pode pensar em responder:
- Vai você também!
 

Camisas Vero

4 comentários:

DOUGLAS disse...

sempre senti isso... se eles fosse que nem o ciclope do x-men com certeza eu já teria morrido várias vezes... Vai você também!!!!

e eles acreditam num ser onisciênte... então quando desejam que eu me phôda, automaticamente chega um e-mail na caixa de entrada de deus alertando sobre esse pensamento... FFFUUUUUUUUU!!!!!!

Fabenrik disse...

Ainda bem que alguém concorda comigo!
Mas não é verdade? Vc vê que não é um Jesus te ama com o sentido da frase...

saracura disse...

Um vazio me ama = Jesus te ama!

O que adianta essa história de um vazio me amar? SE nada faz, não aparece, não interfere e ainda leva os méritos de tudo!

Santa ignorância! Devolvo esse "amar" do jeito que veio: vazio e indiferença!

Fabenrik disse...

o pior eh escutar nego falando isso querendo mandar vc tomar no c*

vlw pelo comentário saracura!
um abraço amigão

Postar um comentário

Antes de postar, conheça as "Regras", por favor.