On quarta-feira, 2 de dezembro de 2009


Você já deve ter escutado isso milhões de vezes, eu também. No meu primeiro emprego de carteira assinada eu trabalhei com telemarketing (e continuo a trabalhar, rsrs) e eu tinha um colega de trabalho que vivia dizendo essa frase quase como um bordão, parecendo personagem de "A Praça é Nossa!" e banalizava a sua própria crença. Realmente era incomodo ve-lo repetindo isso com certeza nenhuma e um vazio que era mais fácil ainda de observar.
E foi lembrando disso e outras coisas que citarei mais a frente que estou escrevendo para vocês.
Se Jesus voltasse de verdade ele teria que se adequar a todo o marketing que foi criado em torno de sua própria imagem a qual ninguém vivo sobre a Terra chegou a ver, se é que ele realmente existiu.


Na qualidade de um deus ele teria uma gama infinita de possibilidades para aparecer para todos, aliás segundo algumas coisas que eu escutava quando criança diziam que ele se disfarçava de mendigo para ver o quanto você demonstrava amar ao próximo (mendigo malandro esse que inventou essa lenda urbana, hein?). E tem mais, se ouve por todo o lugar e se não me engano consta na bíblia, não me perguntem onde, que ele age por meios"misteriosos"!
Então vem as seguintes perguntas:
E se ele viesse como oriental? Se ele fosse negro? Quantos acreditariam nele?



Certamente teria a quem convencer para arrebanhar seguidores, disso eu realmente não duvido. Temos provas vivas disso. Ainda mais utilizando-se desses argumentos de mistérios da ação divina. Contudo esse Jesus oriental ou negro ou qualquer outra forma que não fosse aquele loirinho de olhos azuis, precisaria de mais que esses argumentos para provar. E por mais incrível que pareça, notaríamos o quanto o mundo é ou não cético. Coisas como voar e desaparecer arrebanharia mais alguns seguidores, porém como diria o Álvaro Garnero do 50 por 1, "Esse ainda não é o meu Jesus!". E teria que mostrar mais ainda, ressuscitar pessoas diante das câmeras com laudos médicos seriam milagres notórios. Mesmo assim esse mesmo Jesus oriental fazendo milagres a torto e a direito não arrebanharia nem um milésimo da população mundial.





Se tivesse apenas trinta e três anos então realmente seria bem difícil, com o "livre-arbítrio" e o esclarecimento das pessoas seus esforços teriam que ser realmente muito grande.Existem provas vivas que as pessoas quando sensibilizadas e arrebanhadas por seitas que inicialmente atendem sua carência afetiva, social ou psicológica acabam capazes de qualquer coisa para conseguir os objetivos do seu líder.



Vemos isso em vários lugares e vários líderes de seitas religiosas que muitas vezes acabam cometendo suicídio coletivo e outras insanidades religiosas.




Mas outra pergunta muito corriqueira seria por quem esse Jesus teria que começar? Ricos? Pobres? Negros? Brancos? Mulheres? Homens? Apoiaria os homossexuais?Os feios? Bonitos? Começando pelas partes mais fracas talvez seria o início de sua pregação pois poderia ser o caminho para trazer números e inclusive qualidade de fé dos seus seguidores pois não precisaria de muito esforço para agradá-los. Se fosse um Jesus diferente da etnia pela qual começasse sua pregação seria difícil de conseguir atingir números muito grandiosos muito rápido. Se fosse em pró do feminismo seria uma estratégia bem diferente de "sua primeira aparição dois mil anos atrás", quanto a beleza se fosse um Jesus que fosse uma celebridade seria também uma estratégia bem exótica para uma divindade porém seria uma das formas mais rápidas de arrebanhar pessoas.

A dificuldade realmente seria infinita e somente unicamente só se ele fosse um deus de verdade poderia superar isso tudo, e mesmo temos o exemplo de sua primeira aparição que realmente não foi das melhores enquanto divindade. Este "Jesus que está voltando" teria que fazer realmente shows de luzes e mágicas mais surpreendentes do que os melhores mágicos para surpreender a todos, até curar amputado estaria questionável. Arrisco a dizer que só não seria crucificado pela "segunda vez" pois teria que incomodar muita gente. É muito possível até que passasse desapercebido pelo mundo sem ao menos nem terem conhecimento pleno de sua passagem. E se este mesmo Jesus viesse misterioso e com formas fora do comum, como citei anteriormente, penaria bastante.

Realmente veríamos a quem cabe o ônus da prova. Perceberíamos o quanto o mundo é cético, e é mais do que pensamos.É através desta perspectiva que criei este blog, vejo pela atitude das pessoas que crer com a boca é muito conveniente, as muitas diversidades da mesma religião faz com que as pessoas tenham suas crenças de uma forma subjetiva, o que realmente é algo totalmente errôneo. E quando lhes convém adicionam ou tiram alguma regra. É com esses argumentos que não é necessário inventarmos regra alguma de conduta para termos moral na sociedade intitulando-se religioso para ficarmos acima de qualquer suspeita.



É muito mais propício e benéfico a todos que nos cercam e para nós mesmos por conseguinte que possamos agir como gostaríamos que agissem com nós mesmos e não esperarmos um retorno de algum tipo de amigo imaginário.



Convido-os a participar deste debate sobre o texto desta postagem.

Camisas Vero

7 comentários:

Spy disse...

Apesar do texto grandinho, vale mto à pena ler. Faben faz os questionamentos que ninguém faz!

Muito bom o texto cara, eu não havia pensado na façanha que Jesus teria que fazer em sua grande reestréia.

Eu apoiaria um Jesus Stand Up, com piadas sobre Judas, o Demo e etc.

Abraço Fab, continue escrevendo, que apesar de não sempre comentar, eu tô lendo e rachando o bico!

Fabenrik disse...

Muito obrigado Spy!
A aprovação vinda de vc é sinal de que realmente foi bom, vc não é de se agradar com qualquer coisa.
Um abraço amigo
Sempre me esforçarei sempre para agradar!

Saracura disse...

Os crentes diriam aquela velha história da "negação" de Jesus, pelos homens, como se isso fosse um mal!
Parece-me que eles acreditam na volta, não como uma estada demorada, mas como um deus destruidor, arrasador da terra, virado na pro´ria besta-fera!

Muito bom texto!

saracura disse...

Os crentes sempre comentam que os homens iriam desconhecer Jesus, como sendo um crime!

A idéia de Jesus voltar não será com estada, demorada, irmãos dizem que será prar destruir, arrasar tudo, simplesmente jesus vem travestido de Besta-fera!

Muito bom texto!

Fabenrik disse...

Os próprios registros históricos, segundo a discovery em um documentário, mostram q a passagem de jesus se ela ocorreu não significou nada, se eu não me engano até mesmo depois da sua morte ficaram algumas décadas até ter os primeiros registros de sua existência.

Spy disse...

Faben, os únicos registros da existência de Jesus estão na bíblia, nenhum historiador da época escreveu uma única palavra em relação a Jesus, as provas apresentadas pela Igreja católica foram provadas falsas, como Flávio Josefo. E como você disse, os primeiros manuscritos do novo testamento só foram escritos algumas boas décadas após a morte do famigerado Jeez.

(Só um aviso, cuidado com os documentários da Discovery, os últimos documentários falando da vida de Jesus nem são feitos por historiadores,como o famigerado "a tumba perdida de Jesus", foi produzido por um jornalista e cineasta, e gerou muita controvérsia sobre as declarações de supostos especialistas etc)

Fabenrik disse...

Por isso que citei minha fonte, não quer dizer que creia no que diga, qualquer controversia o cristão que duvidar que vá reclamar com a discovery rsrsrs
entendeu?

Postar um comentário

Antes de postar, conheça as "Regras", por favor.