On quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Da nossa série as "Sacanagens de deus" você conhecerá um dos animais mais incríveis, e vai perguntar para si mesmo o motivo de não termos um milionésimo dessa capacidade.


 RETIRADO DA WIKIPEDIA



Os tardígrados (Tardigrada[1]) popularmente conhecidos como ursos d'água constituem um filo de pequenos animais segmentados, relacionados com os artrópodes. Foram descritos pela primeira vez por J.A.E. Goeze em 1773. O nome Tardigrada significa "que se desloca lentamente" e foi dado por Spallanzani em 1776.
Os tardígrados são animais pequenos. Os maiores adultos medem 1,5 mm de comprimento. Os menores chegam a medir 0,05 mm. As larvas jovens medem ainda menos. Alem disso, o filo tardigrada possui 4 pares de patas não articuladas, com 4 garras cada uma. Eles se alimentam da seiva de plantas, que são retiradas graças a estiletes perfuradores que ficam internamente, logo atras do orificio bucal. Possui sexos distintos, masculino e feminino; a fecundação é interna, e seu desenvolvimento é direto. São muito resistentes, segundo ultimas experiências suportam (durante certo período de tempo) temperaturas tão baixas como -271ºC e tão altas como 100ºC, pressão 75 mil atmosferas e radiação 5700 grays. São capazes de sobreviver no vácuo do espaço e viver até 120 anos. Isso porque eles têm a habilidade de se encolher e permanecer praticamente morto, sem exceder qualquer atividade e, quando quer, volta "à vida".
São fitófagos ou bacteriófagos, mas alguns são predadores, como o Milnesium tardigradum.

Camisas Vero

4 comentários:

Devaneios de um JD disse...

Ñ tenho menor inveja deste bicho.... ñ gostaria de passar 120 anos comendo seiva...

Fabenrik disse...

É uma crítica ao cristão que acha que somos agraciados com perfeição, serve para mostrar que não existe uma espécie mais evoluída que a outra. Existe características mais ou menos desenvolvidas. Enfim, uma defesa ao evolucionismo!

Amorim disse...

Se esse bicho come seiva, é porque é o alimento que ele precisa pra sobreviver, tenho certeza que ele não comeria picanha! rsrsrsrs

Fabenrik, sem dúvida alguma é uma ótima crítica, geralmente seres desse tamanho não vivem mais que alguns dias e não suportam variações no clima.
Esse ai pode viver no Saara ou na antartida sem problemas.
Abraço!

Fabenrik disse...

Obrigado pelo apoio amorim e sempre vai ter dessas críticas!!!
Entende quem pode!
hehehe

Postar um comentário

Antes de postar, conheça as "Regras", por favor.