On segunda-feira, 8 de março de 2010

Esta minha postagem é para parabenizar todas as mulheres que curtem o Ateu e à toa e o Atheist College.
Lembrar de todas as conquistas por determinarem à fugir da opressão oriunda de um sistema machista, que tinha suas bases em fontes religiosas. Essas que lutam até hoje contra a liberação da mulher de dogmas religiosos infundados e improváveis. Mais uma evidência de que agir dessa forma é um equívoco, um loucura e não deve ser colocado no mesmo patamar de pessoas que agem fora deste escopo. Não só o ateísmo, porém as formas de agir em pró de uma sociedade melhor e não em pró de um deus que não está lá, devem ser considerada em mesmo nível, seja ela deísta, teísta, agnóstica, ateísta ou seja lá o que for, desde que a vontade de uma divindade não seja colocada em primeiro lugar. O que não acontece normalmente com as fontes Teístas.
Os mesmos teístas cristãos deveriam de lembrar-se que sua própria religião vem de mitos de uma minoria, em proporções de desigualdade muito grande, lutando contra a opressão de uma maioria. Então, respeitem o que os demais pensam e deixem de tomar esses dogmas como verdades absolutas e passem a crer para si mesmos, se não puderem abandonar por completo este atraso de vida que se chama religião.

Camisas Vero

3 comentários:

Dafne disse...

No final deu uma fugidinha básica do propósito do post, mas valeu do mesmo jeito... :)

Fabenrik disse...

Na verdade a justificativa da fugidinha que falou, Dafne, foi exatamente a opressão oriunda de religiosidade que as mulheres sofreram.
E aproveitando a oportunidade e lembrando para o povo cristão suas origens de povo oprimido tbm.

Dafne disse...

Já tinha captado a mensagem... rsrsrs

Postar um comentário

Antes de postar, conheça as "Regras", por favor.