On quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Confirmando tudo que já pensavamos, uma carta onde Einstein despreza a religião e a tal "palavra de Deus" confirmando seu ateísmo, mais que óbvio.
Então vêm os cristãos ou qualquer religioso dizer: mas fulano e sicrano, uma lista de uns 20 a 25 cristãos declarados que trouxeram grandes avanços para a ciência.
O Fabenrik que não é bobo, nem nada, responde logo antes que qualquer um possa dar isso como resposta: uma pessoa para crer no criacionismo tem que esquecer muito mais coisas e ignorar muitas explicações científicas que corroboram a ausência de "uma mente inteligente" por trás de tudo, assim sendo sim pessoas ignorantes no que concerne ao assunto em pauta, pode entender mais que qualquer ateu, do mais burro, mas acaba dando uma de maluco para aceitar tal hipótese sem sentido, do criador. E os 25 notáveis cristãos, Fabenrik?
É, eu sei que vou ser covarde. Mas o mundo não é justo. Quem pode garantir que todos esses 25 eram realmente cristãos?
Tempo!!!
Tic! Tac! Tic! Tac! Peeeemmm! Time Over! A Resposta é: nenhum cristão. Somente o deus deles é o juíz, superior, todo poderoso e outras baboseiras... (se eles estivessem certos, e sabemos nós que basta uma mentirinha boba para que as portas do "paraíso" lhe sejam fechadas, afinal são só 144.000 entradas).
Eles "se declaravam cristãos", o que é diferente de "ser cristão". Se o fato de declarar-se cristão é válido, podemos citar uma lista imensa de pessoas que declaravam-se cristãos e eram notáveis também, mas no sentido oposto dos nossos 25 amiguinhos declarados religiosos cristãos. E para quem é ateu, sabemos que há um peso muito grande em cima desta declaração de não crer, isto hoje em dia, dessa listinha que os cristãos apresentam em resposta a chamá-los de burros, uns 20, mais ou menos, são de tempos em que a pressão era muito maior. Então concluíndo, é muito mais fácil esses 25 amiguinhos serem céticos/ateus, até a ponta dos cabelos do que cristãos, salvo uns pouquíssimos que realizaram pesquisas e trabalho teológicos, o que mesmo assim não confirma o fato de serem cristãos.


Camisas Vero

36 comentários:

Dafne disse...

"A palavra de Deus para mim é nada mais que a expressão e o produto da fraqueza humana." [2]
Falou e disse. É óbvio que existiam pessoas que apenas se declaravam cristãos. Se hoje em dia o ateísmo não é aceito, imagina na época deles!


(mudei de ideia quanto ao nome nos comentários, isso seria propaganda enganosa rsrs)

Fabenrik disse...

Realmente, se você mente, nem que seja um pouquinho, perde sua santidade...
rsrsrs

Dafne disse...

rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Dafne disse...

rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

Fabenrik disse...

"A palavra de Deus para mim é nada mais que a expressão e o produto da fraqueza humana." [3]

Falou e disse

Fabenrik disse...

Quanta risada...

Dafne disse...

É que o comentário saiu 2x, foi mal aí!
rsrsrs

Roger Pfl disse...

Rsrsrs...eu ja sabia!!!!
Tem uma frase dele que eu gosto tbm.
"Se as pessoas são boas só por temerem o castigo e almejarem uma recompensa, então realmente somos um grupo muito desprezível”.
Albert Einstein.

Dafne disse...

Einstein é foda, essa frase que o Roger citou tb é muito boa.

Fabenrik disse...

Roger, eu conhecia essa frase, inclusive acho que tem em algum lugar aqui no blog...

Lucas von Mecheln disse...

Einstein NUNCA deu a entender que acreditava em deus. Isso é mais um exemplo do egocentrismo e arrogância cristã, pensando que tem exclusividade sobre o termo "Deus".

Einstein acreditava no mesmo deus de Stephen Hawking, Carl Sagan e muitos outros. Este deus é a natureza. Tudo que existe e as leis que regem o Universo. Nenhuma transcendência, nenhuma sobrenaturalidade, apenas o que existe.

Essa "controvérsia" toda sobre as crenças de Einstein surgiu devido à crença cristã de que quando é dita a palavra "deus", ela automaticamente se refere ao deus deles e à nenhum outro.

Triste.

Eliel Vieira disse...

A revista Galileu (que de cristã não tem nada) discorda de você. Em reportagem de capa de 2008 chamada "O Deus de Einstein", Galileu mostra que entre os biógrafos do autor não há dúvida alguma de que ele acreditava que a complexidade do universo implicava a existência de um Criador.

Einstein, sim, negava que qualquer religião existência estivesse correta quando diz que Deus se revela ao ser humano. A posição mais provável de Eisntein sobre Deus, conclui os biógrafos é o deísmo.

Eu "upei" a matéria de Galileu e publiquei no meu blog: http://www.elielvieira.org/2010/01/o-deus-de-einstein.html

Abraço!

Eliel
www.elielvieira.org

Fabenrik disse...

Obrigado pela contribuição Eli, lerei e posteriormente lhe dou uma posição, porém ainda permanece a posição do que disse antes, até pelo motivo de declarar-se cristão é diferente de ser, corroboro.

Fabenrik
ateu e atoa
atheist college

Kami Sama disse...

Há maiores evidências de Einstein como agnóstico e não como ateu propriamente dito.

“A palavra Deus para mim é nada mais que a expressão e produto da fraqueza humana, a Bíblia é uma coleção de lendas honradas, mas ainda assim primitivas, que são bastante infantis.”

O mesmo Einstein também já disse o seguinte:

"Eu não acredito em um Deus pessoal e nunca neguei isso, ao contrário, tenho expressado isso claramente. Se há algo em mim que pode ser chamado religioso é a ilimitada admiração pela estrutura do universo até onde nossa ciência pode revelá-la."

E o que melhor define como agnóstico:

"Desde o ponto de vista de um padre jesuíta eu sou, claro, e sempre tenho sido, um ateu. Eu tenho dito repetidamente que a idéia de um Deus pessoal é infantil. Você pode me chamar de agnóstico, mas eu não compartilho o espírito de cruzada (crusading spirit) dos ateus profissionais cujo fervor é principalmente devido a um doloroso ato de liberação dos grilhões da doutrinação religiosa que eles receberam na sua juventude. Eu prefiro uma atitude de humildade correspondente com a fraqueza de nossa compreensão intelectual sobre a natureza e nosso ser."

Abracos
Anderson

... disse...

“A religião do futuro será cósmica e transcenderá um Deus pessoal, evitando os dogmas e a teologia.”

Albert Einstein

desgraça pouca disse...

uma das mais famosas frases de Einstein foi "Deus não joga dados com o universo". Uma coisa é não concordar com as estruturas hierárquicas dos religiões, outra é negar Deus.

Leandro disse...

"Deus é a lei e o legislador do Universo." (Albert Einstein)

A ciência sem a religião é paralítica - a religião sem a ciência é cega(Albert Einstein)

Certa vez, foi solicitado a Albert Einstein que dissesse qual era a definição de "luz". O que é a luz? Einstein, então, em um de seus famosos momentos de inspiração, respondeu:
- A luz é a sombra de Deus...

"Eu quero saber como Deus criou este mundo. Eu não estou interessado neste ou naquele fenômeno, no espectro deste ou daquele elemento. Eu quero saber os pensamentos dele; o resto são detalhes."(Albert Einstein )

Todo homem que lê demais e usa o cérebro de menos, adquire a preguiça de pensar.(Albert Einstein)

"Há duas coisas infinitas: o Universo e a tolice dos homens."
(Albert Einstein)

"Não há oposição entre Ciência e Religião. Apenas há cientistas atrasados, que professam idéias que datam de 1880."
(Albert Einstein)


"Sem Deus, o universo não é explicável satisfatoriamente."
(Albert Einstein)

a ultima é a melhor, Um grande abraço!

Rafael Junio disse...

Eisten não era Ateu... e nem estudioso...
ele só não acreditava nas religiões... mas em Deus sim
(ou em algum Deus qualquer que seja)

Ele pensava que o universo era tão complicado que nós nunca conseguiremos descobri-lo em sua totalidade, foi a maneira que Deus fez as coisas para sempre terem a escolha de acreditarem nele ou na ciência... é só pesquisar e ver.. até mais

Ukla disse...

Cara, você está se equivocando muito, Einstein está longe de ser ateu, ele nunca negou a existência de Deus, ele era deísta, bem diferente

E para o pessoal que foi na onda, deveriam tomar mais cuidados com as fontes de informação da internet

Leandro disse...

Einstein foi influenciado pela leitura de filosofos como Kant e Spinoza.Sua crença (sim, ele tinha uma!) é baseada nessa influencia.

Pedro disse...

Einstein nao era ateu, até fez calculos provando que Deus existia (pela concepçao dele), sinto muito amigo, mas vc acabou de fazer um post incorreto!

Fabenrik disse...

Cada um quer puxar a sardinha para o seu lado. Mas ninguém comentou sobre o que o post relata...
Para uns ele é ateu (Eu), outros agnóstico, e os mais sem motivo para dizer isso são os cristãos, Einstein poderia acreditar até no saci-perere, menos no deus cristão, amigo.
A postagem relata uma posição do mesmo, um ano antes de sua morte, e não o que ele pensou durante a vida, dessa forma podemos achar muitos que poderiam ser chamados de crentes alguma coisa. E a fonte é um manuscrito do próprio, que foi a leilão, como citou a imagem postada. Parece que quem comentou nem se deu ao trabalho de ler.

Fabenrik
ateu e atoa

ELI SOARES disse...

Parece que não, mas os ateísmo tem se tornado uma religião com pessoas que impõem, tal qual os cristãos, seu ponto de vista sem respeitar a crença das pessoas.
Era tudo o que não precisávamos... se não bastasse os "crentes", agora os perturbadores da paz alheia chamam-se ateus, que estão atacando blogs, comunidades, redes sociais, divulgando sua "doutrina" (isso mesmo, pasmem!!!).
Sejamos livre pensadores, gente!
Agora, anti-cristãos já cheira a intolerância.

Fabenrik disse...

Eli, não mete essa meu brother!!!!
Os cristãos são 99,99..99% desrespeitadores da opinião alheia, até pq ele não tem opinião nas mãos, tem a "verdade", logo não vou aceitar que venha com esse argumento falacioso pra cima da galera aqui...
Aqui não vai meter essa mesmo!
Agora tirando esse seu argumento tosco, desculpe mas é de pura hipocrisia, não devemos deixar mesmo que as pessoas acreditem nessas coisas, assim como faz com Papai Noel, quando chega uma certa idade lhe dizemos que não existe...
Não devemos acreditar e viver em função de limitações como essas que só tendem a atrasar e tirar a individualidade das pessoas que não precisam desses dogmas e preceitos para poder fazer o que não é prejudicial â sociedade...
Venha com argumentos válidos e sem hipocrisia amigo...

ELI SOARES disse...

Olá Fabenrik!
Me desculpe se pareci intrometido, mas esse não foi o objetivo.
Não usei de argumento falacioso, muito menos hipócrita.
Não sou cristão, mas tenho convicções pessoais.
O Ateísmo é saudável, assim como outras crenças tb são, desde com moderação.
Entenda que ninguem é inferior, "mais burro" ou coisa do gênero pelo simples fato de acreditar.
Acho legal a exposição de pensamentos, sim! O que eu quero q vc entenda é que é inegável o preconceito por parte de ambos os lados.
Tanto Ateus qto os não ateus, sejam de for a religião, estão todos cegos pelas suas convições.
Vc afirma que "não devemos deixarque as pessoas acreditem nessas coisas", mas vamos com calma. Quem somos nós para proibir quem quer que seja de acreditar no que quiser?
Admiro o ateísmo ético e pessoal, agora qdo isso se torna um "movimento revolucionário" ele passa a se tornar uma Cruzada, uma Inquisição aos não ateus. Resumindo, muitos comentem os mesmos erros dos misticos.
Entenda que não quero causar polêmica, nem criticar ninguem, apenas gostaria quem pensassem nisso.
Não sou hipócrita, não preciso provar o q existe ou deixa de existir. Simplesmente pq as convicções alheias não me dizem respeito - a menos quem eu esteja envolvido.
Mesmo assim, peço desculpas se pareci ofensivo.
E estou aberto a discussões.
Obrigado Fabenrink!
Tenha um ótimo fim de semana!

ELI SOARES disse...

"Entre, aproveite e comente. Mas de forma consciente e sem ofensas, pois estamos em um país livre e temos espaço na web para todos."

Essas são as palavras iniciais de seu blog.

Só uma pergunta, vc se considera ateu ou anti-cristão?

PS:Eu me considero agnóstico.

Fabenrik disse...

Se esse seu raciocínio é válido Eli, não devemos fazer nossos filhos desacreditar em Papai Noel, mesmo que ele pareça um idiota de 15 ou 20 anos, acreditando nisto. Esse argumento de ninguém tem o direito de acabar com o "barato" da droga divina, julgando que não temos direito de afirmar que faça mal, está totalmente equivocado. Todas as conquistas que se atrasam por pensamentos oriundos do pressuposto da existência de divindades e que vai contra a vontade de algo que nem existe, é realmente idiota. Se meu deus fosse contra andar em qualquer veículo e deixasse de o fazer por conta disso, seria idiota.
Resumindo, este seu raciocínio não é válido, uma vez que atrasa a sociedade e tenta IMPOR (gritando mesmo) esses dogmas de ordem inferior sim, inferior, pois ela não atende a necessidade de convivência e sim de velhos ignorantes que escreveram todos os livros sagrados, e tentaram perpetuar suas próprias vontades. Já que vc é agnóstico, evidências de não haver sabedoria superior alguma por trás de nenhum escrito religioso, há de montão. Te indico a série Sacanagens de Deus e Onde está deus, que são bem leves e criticam muito mais que mil palavras. Devemos fazer o sentido contrário da propagando religiosa, sim. Devemos alertar o mal que faz acreditar nessas coisas sem viver suas próprias vidas e que tudo passa de charlatanismo, mentira e lavagem cerebral.
Respondendo ao seu comentário seguinte, realmente, coloquei que não é lugar de ofensas, mas considerei seu argumento que esquece todo o histórico cristão, colocando-os como pobres coitados drogados que nem podem curtir seu barato em paz, que vem um chato ateu tentando destruir isso.
Sou anti-cristianismo, que é a religião que me rodeia (não quer que eu fique falando só dos muçulmanos se nem convivo com eles? Seria como falar dos males de um mal que não está na minha sociedade) e ateu.

Fabenrik
ateu e atoa

Anônimo disse...

Este sem dúvida é uma discussão que está longe de acabar, por apenas um motivo, nenhum dos dois lados tem a capacidade de provar alguma coisa! A ciência se mostrou eficaz e provar várias coisas que nos trouxe conforto nos dias de hoje, entretanto se tornou falha ao explicar a origem do universo, antes de mais nada é extremamente necessário enfiar na cabeça das pessoas que a ciência é contra deus ou contra a religião, pelo contrários, são incontáveis cientístas que apelão para senso comum e dados religiosos para complementar suas teses, e a briga que existe hoje, é puro sensasionalismo de pessoas leigas que não entendem a definição de ciência que julga apenas aquilo que conseguiu provar com seus metódos, o resto é teoria! Um exemplo, é o big bang, que por sua vez não é a forma com que a ciência diz que o mundo foi feito, é apenas e nada mais do que uma teoria que muitos fisicos condenam fortemente... então aí fica claro, tirem da cabeça que ciência e religião não se misturam... os dois são importantes, assim como o senso comum e a filosofia...
.
Sobre o ateísmo gostaria de dizer o seguinte, apelando para as leis da física, como se originou o movimento de rotação e translação, sabemos que para um corpo ficar em movimento ele precisa da aplicação de uma força primária, daí sim, sem atrito e resistência, este corpo vai permanecer em movimento... quem aplicou essa força? Uma explosão? pouco provável... o universo está matematicamente calculado, tudo disposto em lugares estratégicos, rotacionando e se movendo em eclipse matematicamente, como poderia uma explosao de massa qualquer gerar tamanho perfeccionismo?

bem, é algo a se pensar... e muito... durma com isso: Leve uma melancia pro espaço e explode ela, depois fique esperando acontecer algumas coisas... fique esperando sementes se agruparem de diferentes formas e padrões e começar a girar uma entorno da outra... Eu sei que é um exemplo rídiculo... mas explicar a origem do mundo numa simples explosão, tbm é.......

paras os ateus revoltados que leram, fique a dica q eu nao estou dizendo q foi Deus. e para os religiosos que acham que ciência é coisa do demonio que deveria ser abolida, podem criticar a vontade, pois no final, vou vai sentar no seu sofá de nylon, ligar sua tv por controle remoto e curtir boas e divertidas imagens coloridas se deslocando na tela, mas antes de durmir, lembrem-se qu isso, é ciência!!!

Eli Soares disse...

Saudações Fabenrik!

Pra começar, obrigado por sua atenção!
Gostaria que revisasse o seu conceito sobre agnosticismo.

Acredito que fanatismo religioso é deveras nocivo para uma sociedade e para o avanço da mesma. Entretanto...

Preciso realmente saber: Qual a sua opinião acerca dos teístas?
Você acredita na superioridade do ateísmo?

Vc disse:
"uma vez que atrasa a sociedade e tenta IMPOR (gritando mesmo) esses dogmas de ordem inferior sim, inferior, pois ela não atende a necessidade de convivência e sim de velhos ignorantes que escreveram todos os livros sagrados, e tentaram perpetuar suas próprias vontades."

Esclarecendo, o meu "raciocínio", não sou adepto da imposição, muito pelo contrário.
Sou adepto da liberdade.
Vc disse q os dogmas são de ordem inferior...

Preciso saber quais os dogmas e o motivo da inferioridade.

Vc disse que tais dogmas não "atende a necessidade de convivência".
Perdoe minha ingenuidade, mas quais são essas necessidades?

PS.: Ao contrário do que vc pensa, os livros bíblicos não foram escritos por velhos, pois na época eram jovens, e também não eram ignorantes. Sinto muito por vc desconsiderar o valor literário que estes escritos milenares trazem consigo.

Novamente agradeço sua atenção e quero q saiba que é com imenso respeito e humildade que estou a participar ativamente de seu blog.

Eli Soares

Fabenrik disse...

Eli, agradeço muito tbm pela sua participação ativa e humildade, e espero que possa estar sempre por aqui, por mais que existam divergências entre nossas visões, sempre podemos tirar algo de proveitoso ou de entender o outro lado. Só espero que releve a força de alguns argumentos, que não tem a intenção de ofender a sua pessoa e sim não dar credibilidade a algo que só há motivos subjetivos para crer, e não vivemos sós, vivemos em sociedade. A vontade de um não deve ser maior que a de muitos. Isto é justiça, justiça real.


Preciso realmente saber: Qual a sua opinião acerca dos teístas?
Você acredita na superioridade do ateísmo?

Mais uma vez puxo o exemplo de crença em Papai Noel. Eu a adoro para usar como exemplo. Eu acho que quem crê no bom velhinho com a minha idade tem algum problema. Não deixa de ser uma crença, e sim, tem fundamento se a pessoa quiser que tenha, basta "acreditar". Só não existem adultos acreditando nisso, pois não há nenhum outro tentando perpetuar isso, e nenhum interesse nisso. Ele já rende o dinheiro necessário sendo da forma que é. E vc? Pensa o quê sobre a crença no velho de vermelho? Respeita mesmo todas as crenças? Até em alguma mulher da sua família que se envolva com um bandido acreditando que ele vai mudar?

Os dogmas que partem do pressuposto que divindades existem e que devamos viver de acordo com a vontade das mesmas e não em pró do bem-estar social, o qual eu sei que dirá que é relativo.

Eu acho que a sua inocência, se é que está tendo, está em afirmar que não foram escritos por velhos, e nem ignorantes e acreditar que deste podemos tirar valores. Daí se dá crédito ao que este livro diz, sem haver uma prova em favor da suposta sabedoria divina por trás dos escritores e que quem escreveu foi quem diz que é, de fato, é pq quer mesmo, pois é uma pessoa inteligente, pelo seu blog e pela sua conversa, mas seu senso crítico acaba no que diz respeito aos tais escritos.

Não aceito esse deus das lacunas, mais que obsoleto, e cheio de praticas que vão contra o que julgamos benéfico à sociedade nos tempos de hoje.

Fabenrik
ateu e atoa

Eli Soares disse...

Saudações Fabenrik!
Saudações Fabenrik!

Certa vez Voltaire disse:"Posso não concordar com a sua opinião, mas
defenderei até o fim o direito de dizê-la".
E partindo desse princípio posso afirmar que o "x" da questão não é o Objeto da crença, seja ele Deus ou Zeus, mas o direito de crer, livre de julgamento alheio.
O direito de crer termina onde o direito de Não crer começa.
Como disse outrora, respeito - e muito - sua condição de ateu, mesmo
discordando de sua postura "anti-cristã".
Reconheço que um debate ente um ateísta e um teísta não teria fim, pois ambos defenderiam sua posição, um utilizando o conhecimento científico outro usando sua fé, parâmetros esses diferentes demais para se chegar a um denominador comum.
Quanto a minha opinião sobre as crenças, faço minhas as palavras de
Voltaire, supra citadas. Pode parecer hipocrisia, mas estou sendo o mais honesto contigo.
Mas entenda que até mesmo as renças ou as descrenças tem os seus limites. Em muitos casos as crenças são usadas como moletas para as
frustações, derrotas, dentre tantas outras coisas.
Vou usar o molde de uma comparação que encontrei em seu blog:
Os cristãos estão para os homossexuais assim como os ateus estão para os cristãos.
Ou seja, tolerancia Zero!!
Você fala muito em avanço social, necessidades não supridas, mas tenho certeza, e vc sabe disso, que a CULPA não se limita a crença.
O ser humano nao quer evoluir e não é a crença que 'amarra' o avanço,
mas a mediocridade humana. Quantos estão perdendo tempo com futilidades e esquecem do papel social que precisa exercer.
Gostaria que vc me respondesse se meias palavras: Vc acredita na
Superioridade do Ateísmo?
Só mais uma coisinha:
Vc falou a respeito de meu senso critico acerca "do livro".
Ao contrario do que vc pensa, estou aberto a opiniões concernentes a
este livro.
Mas qual é o seu senso critico em relação a este livro?

A Biblia te sim um valor literário inegavel. Veja bem, Valor LITERARIO.
Para que a Biblia seja uma fonte doutrina, o primeiro passo é alguem
crer no que ela diz, o que no caso dos ateus seria como alguem ler os
livros de Harry Potter e dizer q qdo morrer irá morar em Hougwards...rsrs...

Vc me disse que foi escrita por velhos ignorantes, então presumo que você tenha um conhecimento aprofundado qto ao conteúdo da mesma.
Se este não for o caso, gostaria que lesse, não trechos isolados como fazem os cristãos, mas pelo menos um livro. Com certeza vc estaria mais embasado para defender sua condição de ateu.
Sei que isso pode parecer ofensivo a vc, mas sei que é inteligente e
deve saber q um bom argumento é embasado pelo domínio de um determinado assunto.

Como disse antes, agradeço pela sua atenção e sei que podemos debater
muito, cada um respeitando o limite do outro.

PS.: Como vc já deve ter percebido, já fui religioso. Fui. Hj não
acredito na religião e sei que isso foi um grande passo para a liberdade.

Tenha uma boa Sexta-feira!!

Ah... se Papai Noel realmete existir vc ta ferrado..kkkkkkkk

Eli Soares.

Fabenrik disse...

Oi, amigo, Eli!

Certa vez Voltaire disse:"Posso não concordar com a sua opinião, mas
defenderei até o fim o direito de dizê-la".
E partindo desse princípio posso afirmar que o "x" da questão não é o Objeto da crença, seja ele Deus ou Zeus, mas o direito de crer, livre de julgamento alheio.
O direito de crer termina onde o direito de Não crer começa.
Como disse outrora, respeito - e muito - sua condição de ateu, mesmo
discordando de sua postura "anti-cristã".
Reconheço que um debate ente um ateísta e um teísta não teria fim, pois ambos defenderiam sua posição, um utilizando o conhecimento científico outro usando sua fé, parâmetros esses diferentes demais para se chegar a um denominador comum.
Quanto a minha opinião sobre as crenças, faço minhas as palavras de
Voltaire, supra citadas. Pode parecer hipocrisia, mas estou sendo o mais honesto contigo.
Mas entenda que até mesmo as renças ou as descrenças tem os seus limites. Em muitos casos as crenças são usadas como moletas para as
frustações, derrotas, dentre tantas outras coisas.
Vou usar o molde de uma comparação que encontrei em seu blog:
Os cristãos estão para os homossexuais assim como os ateus estão para os cristãos.
Ou seja, tolerancia Zero!!



Cristãos e religiosos em sua maioria, não tem opinião e nem crença, tem verdade, amigo Eli.
E entre os conceitos de crença e verdade existe um abismo de diferença.


Concordo com vc quanto a mediocridade humana atrasar os avanços, mas em grande parte a crença está embutida neste meio, e muito.


Não conheço tanto a bíblia quanto espera que conheça, e tenho até orgulho disso. Prego aqui que não é preciso muito conhecimento para refutar algo referente a mesmae outros livros religiosos. No meu blog tento demonstrar isso, através de poucas palavras, imagens e argumentos simples. Muito menos defendo que precisemos conhecer qualquer livro religioso para não crer nos mesmos, nem preciso dizer a história do ônus da prova. Outra coisa que nenhum religioso faz, sabemos todos que menos de 0,0001 por cento, sendo muito bonzinho, crê pq optou e conheceu todas as opções antes. Para descrer não é preciso isso, o default é não crer.

continuo no próximo comentário meu, meu expediente terminou, no trabalho.

Boa sexta.

ELI SOARES disse...

Bom dia Fabenrik!

Fico intrigado, realmente, qto ao seu "ódio" pela religião.
Usando o seu exemplo do Papai Noel, vc não deixaria de entrar num shopping no Natal, simplesmente pq nele está decorado o Papai Noel e vc não acredita nele.
O mesmo não acontece em relação a Deus, ou a Zeus, ou a Shiva e aos seus respectivos templos.
Isso pq vc abomina a crença.

Você diz que não precisa conhecer nenhum livro religioso para não crer nos mesmos... logo vc não é um bom crítico.
Não se pode opinar sobre um filme sem assisti-lo, não se pode opinar sobre um prato sem ter pelo menos provado. O mesmo ocorre em relação aos livros religiosos.
Eu não sou ateísta, mas não sou religioso, sou agnóstico, entretanto me preocupo em conhecer as religiões, bem como aprofundar-me no conhecimento científico.
O Radicalismo, imbuído da não tolerância, é tão nocivo e atrasa a sociedade tal qual o fanatismo religioso.

Não se orgulhe em não conhecer, pois o não conhecimento de um assunto que se propõe a combater pode não ser um argumento válido.
Digo isto pq se eu te perguntar a idéia central proposta na Bíblia vc não estaria apto a dizer, mesmo que vc não acredite no seu conteúdo, sua unica resposta seria que vc nao acredita e que se orgulha em nao conhecer.
Outra coisa interessante, é que 99,99% das pessoas, incluindo os religiosos, são equivocados qto a natureza da Biblia, sua proposta e sua filosofia.

A Análise crítica disso e de outros assuntos que me cercavam me libertou do fardo da religião.

ELI SOARES disse...

Continuo agradecendo a sua atenção!
Vc tem se mostrado uma pessoa digna, e isso admiro!
Até mais!

Fabenrik disse...

Esse é o grande problema dos livros religiosos, permitir perspectivas diferentes, mais uma das muitas evidências que não há sabedoria superior nenhuma por trás destes livros, incluindo a bíblia.

Quem está impondo é o religioso amigo Eli, quem está forçando a barra tentando enfiar em nossos filhos e em nós mesmos essas "verdades", sua perspectiva está um tanto torta. Eles nos forçam a acreditar em algo que não se prova e contém inúmeras contradições.

É péssimo ver esse quadro e muita coisa deixar de ser feita por conta destes dogmas que não fazem sentido. Tentando institucionalizar um estado teocrático, pq se não percebe, essa é a pretenção da religião, e seus portadores dos livros religiosos. Será que gostaria desse quadro?Ele já ocorreu no passado e vimos os resultados.
E eu disse que não conheço à fundo, a bíblia não é um livrinho que fica lá na estante, vemos partes dela o tempo todo e em muitos lugares, um marketing massacrante.


Ah... se Papai Noel realmete existir vc ta ferrado..kkkkkkkk


O Krump vai me pegar...

Muito obrigado pelas palavras, faço das suas as minhas, em reciprocidade, amigo Eli.

Aproveito a oportunidade e te convidar à participar do Atheist College, rede social voltada ao ateísmo.

Veja na barra abaixo do cabeçalho do meu blog, e se quiser tbm, proponho-te uma parceria de links ou banners.

E não creio na superioridade do ateísmo somente, creio na superioridade de opiniões e crenças em relação à mentiras.
Crenças e opiniões são discutíveis, amigo Eli. Assim como estamos fazendo aqui.


Desde já agradeço
Fabenrik
ateu e atoa

RobertoPC disse...

"Parece que não, mas os ateísmo tem se tornado uma religião com pessoas que impõem, tal qual os cristãos, seu ponto de vista sem respeitar a crença das pessoas.
Era tudo o que não precisávamos... se não bastasse os "crentes", agora os perturbadores da paz alheia chamam-se ateus, que estão atacando blogs, comunidades, redes sociais, divulgando sua "doutrina" (isso mesmo, pasmem!!!).
Sejamos livre pensadores, gente!
Agora, anti-cristãos já cheira a intolerância."

Não podia ficar calado também perante essa declaração. Nós os "ateus" somos agora pertubadores. Pelo que eu saiba eu nunca vi nenhum ateu bater na porta de ninguém para IMPOR seu estilo de vida, e caso o mesmo não aceite, julga-lo inserindo a pessoa ao ridículo.
Os religiosos SIM são muito desrespeitosos, ditadores e hipocritas. O certo para eles é só e somente só a sua crença, agindo de forma totalmente desrespeitosa com as crenças alheias, não falo isso só de ateísmo, mas também de outras religiões como africanas por exemplo.

Postar um comentário

Antes de postar, conheça as "Regras", por favor.