On quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Não sei se ele garantiu mesmo, mas estas palavras surtiram um efeito e tanto!

O Deus bíblico demonstra estar no poder de tudo, impondo sua vontade contra reinos e impérios, com a justificativa de seus planos divinos. É assim por toda a bíblia, mas será que Deus garante?


Segundo Bush, a invasão do Iraque era vontade de Deus!
Seguindo literalmente o versículo do livro de Jeremias, papas depunham reis e organizavam cruzadas contra os infieis! 

Pode não ser uma garantia, mas ao longo da história este dom divino da supremacia sobre os reinos e governos humanos tem inspirado loucos déspotas a sandices e guerras absurdas em nome da fé. Foi suficientemente efetivo em seu cumprimento sanguinário. 
Na verdade, não é necessário que um deus intervenha com poder para o cumprimento desta garantia, mas tão somente um livro sagrado que a inspire, um povo que a credite e um governante que a execute. Este é o repertório para o cenário de matança e derramamento de sangue declaradamente visto com prazer e sadismo por Jeová! 
Para bom entendedor, meia palavra basta! Para os planos divinos, meia palavra é pouco; faz-se necessário um livro sagrado marcado por ódio, preconceito, destruição e medo, de forma o bom entendedor seja completamente dominado por ela, cego para matar em seu nome e destruir!



Camisas Vero

0 comentários:

Postar um comentário

Antes de postar, conheça as "Regras", por favor.